Ecologia

Tópico: Ecologia

Ecologia/Bioindicadores

Data: 11-03-2012 | De: Célia Ribeiro

Data: 2011-12-16

Gostaria de saber como definir "bioindicador". Este conceito é mais complexo do que inicialmente pensava. Que fatores têm influencia na classificação de um ser como bioindicador?
(Célia Ribeiro, 37 anos, professora do 1º ciclo, Maia)

Re:Ecologia/Bioindicadores

Data: 11-03-2012 | De: Manuel Graça

Data: 2011-12-21

Um bioindicador é um organismo cuja presença e/ou abundância indica condições ambientais prevalecentes. Alguns exemplos: os plecópteros são insectos com a fase juvenil aquática. São indicadores de boas condições ecológicas porque só vivem exclusivamente em águas correntes e bem oxigenadas. Ao mínimo sinal de poluição orgânica estes organismos desaparecem. São, por isso, bioindicadores de boa qualidade de água. Outros organismos aquáticos, os tubificidae são também bioindicadores. Estes animais encontram-se em qualquer curso de água com acumulação elevada de material orgânico, o que pode ocorrer em condições naturais. Eles são bioindicadores porque aparecem em densidades elevadas (milhões por m2) quando em águas poluídas com material orgânico e com pouco oxigénio. Os elevados números são possíveis pela acumulação de material orgânico (alimento) e eliminação de predadores e competidores, que não conseguem sobreviver com pouco oxigénio. Os pardais não são bioindicadores porque ocorrem numa heterogeneidade de ambientes, desde zonas prístinas a cidades e zonas industriais contaminadas, tanto na costa como na montanha, prados e bosques.

Re:Ecologia/Bioindicadores

Data: 11-03-2012 | De: Carmo Barreto

Data: 2011-12-22

Continuando a explicação dada anteriormente, posso complementá-la mais "bioquimicamente".
Para além das alterações nas estruturas das comunidades (aumento/diminuição ou desaparição de algumas espécies), podem-se detectar outros efeitos antes disso. Existem bioindicadores de elevada sensibilidade, que detectam efeitos negativos muito antes de se “verem” efeitos macroscópicos. Por essa razão é que se procuram espécies que sejam “sentinelas” mais precoces e nas quais se possam medir efeitos antes que seja demasiado tarde: por exemplo, o mexilhão é uma espécie utilizada para esse efeito – uma vez que se alimenta filtrando enormes quantidade de água (é um filtrador), filtra diariamente quantidades elevadíssimas de água do mar, e vai acumulando substâncias que existem na água em quantidades praticamente impossíveis de detectar.
Para medir um poluente é preciso: (i) saber que poluente é e (ii) que ele exista numa concentração suficiente para ser detectada.
Essas substâncias estão acumuladas milhares e milhares de vezes em relação à sua concentração inicial no músculo e/ou gordura do animal, e ainda por cima vão alterar diversos sistemas bioquímicos do seu organismo e que também se podem medir (citocromos P450, actividades enzimáticas diversas, etc).
Quanto mais específicos forem esses sistemas, melhor – por exemplo, alguns são mais indicadores de PAH (hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, resultantes dos combustíveis libertados para o mar), outros indicam que há substâncias oxidantes, etc, etc … .

Re:Ecologia/Bioindicadores

Data: 11-03-2012 | De: Maria da Anunciação Ventura

Data: 2012-01-05

Relativamente a esta questão, gostaria de dizer que, tal como o vocábulo o refere, um bioindicador é algo vivo (bio) que serve para indicar (indicador) outro algo, como por exemplo o estado ecológico de determinado habitat. Os bioindicadores são em geral seres vivos que, pela sua extrema sensibilidade a alterações em parâmetros ambientais, podem nos dar indicação sobre essas alterações. Por exemplo, em ecologia aquática, os invertebrados bentónicos são frequentemente considerados bom indicadores ambientais da qualidade da água, porque em caso de alterações dos seus parâmetros físico-químicos ditos de referência, há organismos que vêem as suas populações drasticamente reduzidas, enquanto outros podem proliferar para valores absurdos. Não sei se me fiz entender mas este conceito é de facto lato, porque depende do contexto em que é utilizado. Neste caso falei de ecologia que é o domínio que me é mais caro.

Re:Ecologia/Bioindicadores

Data: 11-03-2012 | De: João Calafate

Data: 2012-01-07

Cara Célia,
veja no item do sítio "Ficheiros", um documento alusivo à pergunta que nos coloca e que foi enviado pela Professora Maria Anunciação Ventura.
Cumprimentos,
o editor.

Novo comentário