O Impacto da Física na Economia Europeia

17-08-2013 19:42

 

    

    A Física, mais do que as outras ciências, é frequentemente vista como difícil, desinteressante e... inútil !?!

    É claro que ninguém ignora a importância histórica da física, desde os estudos que conduziram à máquina a vapor, à invenção do motor de combustão, da eletricidade, do telefone, do computador, da canalização, e de praticamente todas as comodidades a que a sociedade moderna se habituou. De uma forma ou de outra, quase todas seriam inatingíveis sem as descobertas da física.

    O que a maior parte das pessoas desconhece, contudo, é de que forma a investigação atual em Física contribui para o bem da sociedade. Os mais interessados pensarão certamente na computação ou nos avanços na medicina possibilitados pela Física de Partículas, mas o seu contributo vai muito além disto. A Sociedade Europeia de Física (EPS), comissionou uma análise estatística independente baseada em dados de domínio público do Eurostat que abrange um período de 4 anos, de 2007 a 2010 (inclusive), de modo a avaliar o contributo que a Física tem para a economia. Foi a primeira vez que um estudo deste género foi desenvolvido em 29 países Europeus conjuntamente: os 27 estados membros da União Europeia, a Noruega e a Suíça.

    As indústrias baseadas na Física são definidas como setores da economia Europeia onde o uso da física, quer em termos de tecnologia como de teoria, é crítico para a sua existência. Isto significa que para atingirem os seus objetivos comercias, as empresas deste setor devem ter empregados especializados em física, cujo trabalho se baseia fortemente em teorias e resultados físicos.

 

 

    As atividades deste setor incluem em vários níveis os setores de engenharia civil, eletrónica e mecânica, da energia, das TIC, design e manufaturação, dos transportes, da medicina e outras áreas da ciência ligadas à vida, e de áreas de tecnologias usadas no espaço.

    Os resultados desta análise foram revelados no dia 25 de Março, mostrando que a Física gerou 15% do retorno total dos negócios da economia europeia, cerca de 3.8 triliões de euros, e 15 milhões de empregos altamente especializados (13% do total europeu).

    Para dar algum contexto a estes números, o retorno por pessoa empregada neste setor supera substancialmente os setores da construção e de venda, e a produtividade no trabalho foi significativamente mais alta que em muitos outros setores, como o industrial.

    Os setores relacionados com a Física foram também altamente intensivos em I&D (investigação e desenvolvimento) e, apesar dos efeitos da crise económica mundial no nascimento de empresas e taxas de falha, estas indústrias e empresas foram mais flexíveis em comparação com a economia em geral.

    Conclui-se deste estudo que as atividades e negócios relacionados com as indústrias da Física contribuíram significativamente para ao emprego, inovação e crescimento na Europa.

     Os dados e conclusões obtidas desta análise estão contidas num relatório detalhado do CEBR, entidade que desenvolveu o estudo, e os resultados mais relevantes foram destacados num sumário executivo da EPS.

     Numa altura em que vários países, como Portugal, vêm na folga económica a curto prazo produzida pelo desinvestimento na educação e investigação um caminho para a saída da crise, é crucial que os governos analisem estes resultados, que mostram precisamente o oposto (como a Alemanha e o Japão historicamente sabem).

 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ana Inácio, Aluna do 1º Ano da Licenciatura em Física, FCUL.

Horizon Magazine - Nova revista do Departamento de Fisica da Faculdade de Ciencias da Universidade de Lisboa, Edição 0.

 

Ver original e respetiva revista em:

 

http://horizon.fc.ul.pt/sites/default/files/backup/15_-_impacto_da_fisica_na_economia_europeia.pdf

 

e http://horizon.fc.ul.pt/?q=content/edicao_0

 

Tópico: Comentários

gracieterietsch@gmail.com

Data: 18-08-2013 | De: Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernandes

Gostei muito do artigo.
A Física é uma Ciência importantíssima e está presente em todos os sucessos científicos e também económicos., como mostra o artigo.
Parabéns à autora.

Interessante

Data: 17-08-2013 | De: Julio

Eu sou extremamente interessado em Física e pretendo cursar, mas nunca imaginei a mesma com alguma aplicação na economia, é incrível como esta ciência pode ser relacionada com tantas outras, achei muito legal a publicação.

Itens: 1 - 2 de 2

Novo comentário