Onde fica a Porta do Inferno?

04-10-2013 00:28

 

 

    Em Darvaza, no Turquemenistão, existe uma cratera de gás natural que foi criada quando um campo e uma plataforma de perfuração de gás natural aluíram em 1971. Esta cratera com 70 metros de largura está situada no meio do deserto de Karakum e é apelidada informalmente pela população local como a “porta do inferno” ou a “porta para o inferno”, uma vez que arde continuamente há 42 anos.

 

    Mas, qual o motivo de o gás natural da jazida daquele remoto local ter entrado em combustão há precisamente 42 anos?

 

    É que uma equipa de cientistas de perfuração da União Soviética decidiu que, depois do colapso da plataforma, o melhor modo de lidar com a grande quantidade de gás metano1 derramado era queimá-lo. Assim, as chamas foram instigadas e na altura os geólogos previram que o metano iria arder apenas durante alguns dias. Contudo, mais de quatro décadas se passaram e o gás natural continua a queimar, iluminando a região circundante por quilómetros durante as noites.

 

    Este fenómeno “infernal” tem sido uma atração turística, com pessoas de todo o mundo a viajarem até à aldeia vizinha de Darvaza (que apresenta uma população de apenas cerca de 350 pessoas).

 

    Para este fenómeno poder ser visualizado no seu esplendor, os grupos turísticos visitam o local ao final do dia, pois o brilho ardente da cratera é mais visível e dramático aquando da pouca interferência da luz solar ao anoitecer.

 

    No caso de não puder viajar até ao Turquemenistão, o caro leitor pode deslumbrar-se com alguns vídeos, sobre este fenómeno geofísico, que estão disponíveis no Youtube. Eis alguns exemplos:

 

http://www.youtube.com/watch?v=P-gnDvwqqk8#t=11

http://www.youtube.com/watch?v=nA-yfooFGlI

http://www.youtube.com/watch?v=DYjuz0etC_E

 

João Pedro Cesariny Calafate (professor, pós-graduado em Didática da Matemática e das Ciências, mestre em Ensino Experimental das Ciências e criador, coordenador e editor do Ciência com Todos).

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

1 O metano é um gás com elevado efeito de estufa, 20 vezes mais do que o dióxido de carbono. Daí que em elevadas quantidades, o seu contato com a atmosfera, como neste caso, ser bastante prejudicial para o meio ambiente.

 

Referências:

http://www.ceg.ul.pt/finisterra/numeros/2007-83/83_05.pdf

 

Tópico: Comentários

A porta do inferno

Data: 06-10-2013 | De: Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernandes

Olá amigo João Pedro
Eu já conhecia este fenómeno e julgo que já tínhamos falado sobre ele. Gostava muito de saber é quais as consequências para o ambiente e até quando esse fenómeno continuará.
Não tinha respondido ainda porque estive no Alentejo uns dias.
Um abraço.

Re:A porta do inferno

Data: 07-10-2013 | De: João Calafate

Olá cara amiga Graciete.

Exatamente, já tínhamos falado acerca deste assunto, e foi precisamente dessa conversa, acerca desta curiosidade, que nasceu a ideia de escrever um pequeno texto a divulgar e informar o público acerca deste fenómeno!

Os cientistas não sabem até quando este metano continuará a arder, até porque tem durado muito para além de suas espectativas, e a solução que foi pensada na altura pelos cientistas para minorar o impacto para o ambiente foi extamente esta queima do metano; pois é um é um gás com elevado efeito de estufa, 20 vezes mais do que o dióxido de carbono, e seria péssimo para o ambiente se nenhuma medida fosse tomada aquando do incidente mencionado no texto.
O metano queimado também terá os seus efeitos nefastos para o ambiente, contudo não sei até que ponto será prejudicial. Talvez serja outra questão a ser colocada no "Ciência com Todos", na parte das "Questões Científicas".

Um abraço e obrigado por ter comentado!

Onde fica a porta do inferno?

Data: 06-10-2013 | De: Regina Gouveia

Desconhecia a existência dessa cratera. Obrigada pela informação

Re:Onde fica a porta do inferno?

Data: 06-10-2013 | De: João Calafate

De nada cara amiga Regina Gouveia e é um prazer saber que vai acompanhando os artigos publicados no CcT!
Um abraço.

Itens: 1 - 4 de 4

Novo comentário