Plutão – O Discriminado

02-06-2013 21:35

 

    “Quando andava na escola aprendi que o Sistema Solar tinha 9 planetas: Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. Agora parece que voltou aos 8, mas que é isto? Mandaram para lá uma bomba atómica e destruíram o planeta?”

 

plutao_murdered

 

    Até 1930, também só havia oito planetas: a situação não é nova. Em ambos os casos, o facto de existirem apenas oito astros classificados como planetas no nosso Sistema Solar não está relacionado com a real existência dos mesmos – até 1930, eram oito, porque Plutão ainda não tinha sido observado; agora a questão está na própria classificação. Plutão foi desclassificado de “planeta”, não porque Plutão tenha mudado muito desde 1930, mas antes porque alterámos a nossa definição de “planeta”. A razão pela qual isso aconteceu pode-se dizer que foi pela recente observação de “muitos” outros candidatos a planetas no nosso sistema solar! A definição começou a parecer muito ampla, pelo que se decidiu restringi-la de modo a não incluir astros completamente “desproporcionados” (em relação aos conhecidos, claro), bem como não se dar a situação incómoda de se ter que estar constantemente a alterar manuais escolares (por exemplo) devido à descoberta de um novo planeta e, como tal, de certo modo a ter que estar sempre a actualizar um conhecimento de domínio público (é preferível todos concordarem em relação ao número de planetas, do que uns defenderem que são 9, outro que são 10 e por aí adiante, o que acabaria só por confundir as pessoas leigas na matéria).

 

    Um planeta, segundo a definição que entrou em vigor em Agosto de 2006 e que levou à despromoção de Plutão, deve de obedecer às seguintes condições:

 

  • Orbitar o Sol (noutro sistema planetário será evidentemente outra estrela);
  • Não ser satélite, ou seja, não orbitar um outro astro que orbite o Sol;
  • Ser suficientemente massivo para ser redondo (a gravidade encarrega-se de arredondar objectos massivos, pois essa é a forma de equilíbrio);
  • Ser suficientemente massivo para dominar a sua órbita, ou seja, não será desviado (significativamente) desta devido à presença de outros astros além do Sol.

 

    Plutão não obedece à última condição, pois encontra-se na vizinhança da chamada Cintura de Kuiper a qual perturba de forma significativa a sua órbita.

 

    Plutão, porém, para não se sentir injustiçado, foi compensado com uma nova definição: Planeta Anão. Planetas anões, como poderiam adivinhar, são astros que têm a particularidade de obedecer a toda a definição de “planeta” antes referida, exceptuando a última condição.

 

    E agora a parte que penso que pode surpreender alguns: sabiam que já existem mais planetas anões além de Plutão? É verdade, existe Éris, que se descobriu em 2005 e que se situa logo “depois” de Plutão. Como podem estar a adivinhar: foi Éris que trouxe a discórdia quanto à definição de “planeta” e que acabou por despromover o seu colega Plutão.

 

    Mas há ainda outro e num local surpreendente: entre Marte e Júpiter temos Ceres, com cerca de 1000 km de diâmetro (menor que a Lua, que tem um diâmetro de quase 3500km), descoberto em 1801. Foi aclamado primeiramente como planeta, sendo depois despromovido e passando a ser o primeiro Planeta Anão, denominação que na altura apenas se prendeu com a questão do tamanho (daí que em cima tenha escrito “nova definição”, ainda que o nome já existisse, com significado diferente). Ceres constitui um terço da massa total da cintura de asteróides que se encontra entre Marte e Júpiter.

Nota: O presente texto já foi escrito há bastante tempo – talvez agora já não seja muito pertinente, embora muita gente já nem se lembre que Plutão foi de facto “despromovido”…

 

 

Marinho Lopes (colaborador do Ciência com Todos e doutorando em Física) - texto primeiramente publicado no Blog do autor: Sophia of Nature.

 

Ver original em: http://sophiaofnature.wordpress.com/2011/05/15/plutao-o-discriminado/

 

Tópico: Comentários

Plutão

Data: 12-06-2013 | De: JV

Na minha escola diziam que Plutão foi excluído do Sistema Solar porque ele era só uma fumaça, outros diziam que ele era muito pequeno (que é o que diz aí: ''ANÃO'') e outros diziam que explodiram com ele (não sei como?).

Plutão

Data: 03-06-2013 | De: Graciete Virgínia Rietsch Monteiro Fernandes

Gostei de relembrar a despromoção de Plutão. E também fiquei a conhecer o significado correto de planeta anão.
Obrigada. Um abraço.

Massivo vs maciço

Data: 03-06-2013 | De: Ricardo Reis

Só uma pequeno comentário.

Maciço é normalmente o uso coloquial para algo denso, (significando que não é oco), enquanto o inglês "Massive", em Astronomia, significa um objeto com muita massa.

Por isso penso que seria mais correto usar-se massivo, e não maciço.

Re:Massivo vs maciço

Data: 03-06-2013 | De: Marinho Lopes

Tem toda a razão. Foi um lapso. Obrigado pela correcção.

Itens: 1 - 4 de 4

Novo comentário