Re:Ressonância estocástica

Data: 05-11-2013 | De: Marinho Lopes

Existe ruído externo - todo o som de "fundo" que não se tem intenção de ouvir pode ser compreendido como sendo "ruído" sobreposto ao sinal que se pretende captar. Existe ainda ruído interno, visto que o funcionamento do próprio sistema neuronal é estocástico.

Eu não sei muito bem como funcionam esses aparelhos, ainda que já tenha lido que pelo menos alguns usam ressonância estocástica para melhorar o desempenho. De qualquer forma, ao usarem ressonância estocástica estarão provavelmente a introduzir um nível de ruído controlado, sendo interior ao aparelho e não exterior. De qualquer forma, seria ainda possível imaginar que o aparelho pudesse funcionar no regime de ressonância estocástica em relação ao ruído exterior simplesmente por ser um sistema não linear com a existência de um limiar. Tal é possível, mas pouco provável, pois não sendo controlável o ruído exterior, tal significa que o sistema só iria funcionar de forma correcta para um dado intervalo de ruído. Sendo este o caso do seu aparelho (embora possa não ser), a explicação é simples: o ruído exterior a que se refere, que prejudica a audição, é superior ao valor óptimo para o sistema usar ressonância estocástica.

Este é o grande problema da ressonância estocástica: só funciona bem para um dado nível de ruído. Se o sistema em estudo for sujeito a variados níveis, significa que umas vezes funciona bem e outras vezes mal, o que torna o fenómeno pouco proveitoso em termos de engenharia.

De qualquer forma, ainda em relação a aparelhos auditivos, creio que se andam a fazer modelos novos que resolvem o problema que referiu (como, não sei). Portanto pode ter esperança de ainda vir a ouvir melhor. :)

Abraço.

Novo comentário